TOT – The One Tarot

Atualizado: 11 de abr.

Existe uma regra não escrita na Hod Studio que é a seguinte: “Nós Criamos e Oferecemos Aquilo que Gostaríamos de Ter”.


Ou seja, cada curso, aplicativo, ou material de qualquer natureza que fazemos, existe porque para nós mesmos aquilo precisava existir, seja por necessidade pessoal, para solucionar um problema ou por comodidade.

Um exemplo clássico é o próprio HTK o Hermetic Kabbalah Tarot, ele existe, pois, é um copilado pessoal feito pelo Rodrigo Grola dos cursos e materiais que ele obteve aprendendo com o Marcelo Del Debbio e pelo seu próprio caminho e lógica. Em um determinado momento as tabelas e anotações foram dispostas em um formato de facilitação visual. Nascia um tarô.


O curso Tarô: Mitos Modernos e a Cultura Pop idealizado e realizado pelo Grola e este que vos escreve, segue a mesma regra. Particularmente, detesto um curso que poderia ser um pdf ou um vídeo de 30 minutos, conteúdo de curso para mim precisa ter sustância. A mesma lógica está no Runologia, a experiência e vivência rúnica bolada pelo Cussa Mitre, onde ele responde à pergunta “como eu gostaria de ter sido introduzido às runas?” assim nasce um projeto.


Essa forma de pensar e agir estende-se aos boardgames, aos materiais de estudo, poster, apostilas, facilitações gráficas, grupos de estudo e troca, conteúdo do Lupus in Fabula nosso canal no youtube, e por aí vai.


Logicamente que nossos aplicativos não seriam diferentes. A Sephirat Ha Omer, o app desenhado pelo Cris Dornelles antes mesmo do ingresso dele na Hod Studio – e posteriormente redesenhado com pitaco de todo mundo – surgiu como uma forma de organizar e facilitar a consulta dos textos, reflexões e compreender melhor a peculiar lógica de horário e tempo de meditação deste período devocional. É uma ferramenta que nós queríamos.


E como nós queríamos o TOT.


Ter sempre um meio oracular a mão é uma facilitação incrível, muita gente inclusive tem versões portáteis de tarô, carregam as runas e pedras geomânticas no cinto ou na bolsa. A ideia de ter essa facilidade no celular não é uma novidade nem uma inovação. Mas nós queríamos algo bem específico, então fizemos.


A ideia do TOT não é modesta, o código do Cris e as muitas – MUITAS – horas dedicadas a ele são a prova disso. Queríamos não só um app de tarot, mas o melhor possível dentro das nossas necessidades e exigências.


Por exemplo: particularmente compreendo o tarot como uma forma de exercício também da criatividade, e criatividade precisa de espaço. Não conhecia nenhum app que me permitia a liberdade e construir sistemas de leitura (as famosas tiragens) de maneira livre, sem estar preso a uma só carta, ou três ou cruz celta, precisava de algo que emulasse a minha mesa e o meu tarô, posicionando as cartas como e onde quero. Ou ainda que fizesse uso do método europeu com um arcano maior e um menor por posição, meu método preferido de leitura.

A solução foi seguir o mesmo caminho que sempre caminhamos. O The One Tarot, ainda está em construção e provavelmente vai estar por um tempo, melhorando e incorporando novas liberdades e possibilidades, ele é vivo e está em constante evolução, temos planos brilhantes para o futuro deste aplicativo, fazê-lo ser aquilo que gostaríamos de ter.


Esse é o TOT.

E ele também é seu.

Baixe o TOT The One Tarot em:


9 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo