O Perneta e o Faisão do Pântano

Atualizado: 16 de mai.


Texto de Chuang Tzu (*)

O Rei Wen Hsien viu um secretário aleijado Cujo pé esquerdo havia sido cortado — Uma falha na trama política! «Que tipo de homem», disse-lhe, «é esta figura de um pé só? Como ficou assim? Diremos que o causador disto Foi o homem, ou o céu?» «O céu», respondeu. «Isto vem do céu, não do homem. Quando o céu deu a vida a este homem, Quis que ele sobressaísse aos outros E enviou-o à política Para tornar-se famoso. Veja! Com um pé só! Este homem é diferente!» O pequeno faisão do pântano Tem de pular dez vezes num pé só, Para comer razoavelmente. Deve correr cem passos Antes de beber um pouco de água. Ainda assim não pede para Ficar num galinheiro Embora tivesse tudo Diante de seus olhos. Ele preferiria correr E procurar o que comer Fora da prisão.

(*) Chuang Tzu foi um grande filósofo taoísta do Séc. IV a.C., os textos aqui publicados são fruto de um grande esforço de compilação e meditação de Thomas Merton, um monge católico do Séc. XX d.C. que estudou os textos de Chuang Tzu em várias fontes, nenhuma delas sendo a original, mas traduções da fonte original. Finalmente, coube a Paulo Alceu Lima traduzir a Merton, do inglês para o português, conforme visto no livro “A Via de Chung Tzu” (Ed. Vozes, esgotado)

» Ver todos os posts da coluna Sabedoria do Tao no TdC

#Tao

0 visualização0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo