top of page

O Cão e o Lobo, por La Fontaine

Atualizado: 12 de mar. de 2022


Esta é uma fábula de Esopo (620-560 a.C), recriada por La Fontaine (1621-1695). Escutei-a este final de semana de um Xamã da tradição Lupina e ela reflete muito o trabalho que tenho feito aqui no Blog, de fornecer subsídios para que vocês possam retirar as próprias coleiras.


Certa noite o lobo encontrou o cachorro todo elegante, com o pelo tratado e uma linda coleira no pescoço. "Invejo você", disse o lobo. "Tão saudável e gordo, enquanto eu estou aqui magro e faminto."


"Se você fizer o que eu faço, também vai engordar", respondeu o cão. "Meu dono me trata muito bem, não falta comida e meu único trabalho é latir à noite quando pressinto a presença de algum ladrão por perto. Se você quiser, pode vir comigo e vai receber o mesmo tratamento."


O lobo gostou da ideia. Afinal, levava um dia-a-dia muito cansativo, porque tinha de caçar a sua própria comida na floresta. Aceitou a proposta. Mas, enquanto caminhavam, notou que o cachorro estava com o pescoço todo esfolado, em carne viva.


"O que há com o seu pescoço?", perguntou o lobo.


"Não há nada. É que meu dono me prende a uma corda durante o dia para evitar que eu morda as pessoas da casa. Eu tento escapar, a coleira esfola o meu pescoço e às vezes perco um pouco de sangue. Mas à noite, quando há ninguém por perto, eu fico solto."

O lobo assustou-se com o relato e imediatamente desistiu da ideia de morar com o cachorro.


"Obrigado, prefiro morar na floresta e trabalhar para conseguir minha comida em liberdade."


Mesmo tendo sido escrita há 2.500 anos atrás, continua mais moderna do que nunca.


64 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo
bottom of page