O abandono do que é externo

Atualizado: 16 de mai.



Retirado do Tao Te Ching (*)

As cinco cores podem nos cegar. As cinco notas podem nos ensurdecer. Os cinco sabores anestesiam nosso paladar. O curso caótico da carruagem e as caçadas selvagens enlouquecem e confundem a mente.

Toda essa angústia e desejo desenfreado por bens de difícil obtenção nos conduz diretamente à nossa ruína.

Assim o sábio se ocupa em cuidar de seu interior e abandona o que lhe é externo. Rejeita o que é superficial e mergulha no que é profundo.

***

Todo mês traremos mais uma passagem do Tao Te Ching…


Tao Te Ching

(*) Nesta tradução exclusiva do Tao Te Ching a partir da tradução clássica de James Legge para o inglês, Rafael Arrais (autor do blog Textos para Reflexão) usa do auxílio precioso das interpretações do ocultista britânico Aleister Crowley e do filósofo brasileiro Murillo Nunes de Azevedo para compor uma visão moderna da antiga sabedoria de Lao Tse.

» Versão impressa

» eBook (Kindle)

» eBook (Kobo/Cultura)

» eBook (Saraiva)

#Tao

0 visualização0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo