top of page

Nós Queremos Querer!

Atualizado: 30 de abr. de 2022

Por: Colorado Teus

O Louco , Khalil Gibran

Perguntais-me como me tornei louco. Aconteceu assim: um dia, muito tempo antes de muitos deuses terem nascido, despertei de um sono profundo e notei que todas as minhas máscaras tinham sido roubadas – as sete máscaras que eu havia confeccionado e usado em sete vidas – e corri sem máscara pelas ruas cheias de gente, gritando:

“Ladrões, ladrões, malditos ladrões!” Homens e mulheres riram de mim e alguns correram para casa, com medo de mim.

E quando cheguei à praça do mercado, um garoto trepado no telhado de uma casa gritou: “É um louco!”.

Olhei para cima, pra vê-lo. O sol beijou pela primeira vez minha face nua.

Pela primeira vez, o sol beijava minha face nua, e minha alma inflamou-se de amor pelo sol, e não desejei mais minhas máscaras.

E, como num transe, gritei: “Benditos, bendito os ladrões que roubaram minhas máscaras!” Assim me tornei louco.

E encontrei tanto liberdade como segurança em minha loucura: a liberdade da solidão e a segurança de não ser compreendido, pois aquele desigual que nos compreende escraviza alguma coisa em nós.

Satisfação,

Este texto foi feito com o objetivo de falar um pouco sobre o Queremos Querer, que é um grupo que começou com o blog e agora já possui grupos de discussão no Facebook, eventos presenciais para grupos de estudo, palestras, hangouts, interpretação de mapas astrais e outros projetos em andamento.

O grupo foi criado em 2013 e agora conta com uma equipe de 14 Gerentes e 1 Dirigente, além de vários outros artistas-escritores e pessoas que nos ajudam a expandir todo este nosso trabalho. Falarei sobre eles ao final deste texto.

O nome do grupo surgiu da frase que mais tarde se tornou a ideia base de todos nossos projetos:

Sempre queremos um ato, mas é preciso saber se Queremos Querer” Arthur Schopenhauer ps.: quando vi esta frase pela primeira vez estava em seu nome, porém, nunca mais achei qualquer referência dizendo que esta frase fosse dele.

Esta frase faz alusão a uma das grandes dificuldades do ser humano – que talvez seja um dos maiores problemas que assolam a população – que é conseguir controlar sua própria Impulsividade. Neste momento é importante saber a diferença entre o que é só um ‘sentimento’ e o que é uma ’emoção’. Sentimento é tudo aquilo que a pessoa consegue perceber, e que chega até ela pelos 5 sentidos ou por outros possíveis tipos de percepção. Emoção vem do latim emovere, ‘e’ significa ‘fora’ e ‘movere’ significa ‘movimento (no inglês é ‘e + motion’, o que torna mais fácil recuperar o sentido original do termo); emoção é um tipo de sentimento subjetivo que coloca a pessoa em movimento, geralmente acontece quando existe algum tipo de afinidade ou repulsão por alguma coisa.

A ideia aqui não é TRANCAR as emoções e sim CONTROLÁ-LAS, já que toda ação gera uma reação e, se não estivermos no controle das nossas ações (e sim nossa reatividade às emoções estiver no controle), poderemos receber reações que não iremos gostar. Quando a pessoa consegue transformar as emoções em sentimentos e sentimentos em emoções de acordo com sua Vontade (ou Querer Querer), podemos chamá-la de Pessoa Proativa.

Existem várias maneiras de se tornar uma pessoa proativa, posso citar duas fórmulas que ajudam nisso e depois falarei da que foi identificada pelo nosso grupo:

Aleister Crowley:

“Pense racionalmente, aja passionalmente.”

Yehuda Berg:

“- Um obstáculo aparece. – Perceba que a sua reação – não o obstáculo – é o verdadeiro inimigo. – Feche seu sistema reativo para permitir que a Luz entre. – Expresse sua natureza Proativa”

Ambas fórmulas funcionam, na verdade são a mesma coisa expressada com precisões diferentes. Esta diferença de precisão, porém, pode provocar diferenças na execução, pois cada um carrega consigo sua trouxa de sabedoria e conhecimento, o que provoca um entendimento diferente das fórmulas, assim, cada um obtém resultados diferentes com cada fórmula. Por isso várias pessoas criaram diferentes fórmulas (que podem ser vistas como dogmas ou caminhos direcionadores) que podem ajudar a conseguir este controle. A fórmula proposta pelo grupo Queremos Querer é:

1-Desenvolvimento do Auto-conhecimento, para saber quais são suas afinidades 2-Desenvolvimento do Auto-entendimento, para saber como você reage às diferentes afinidades 3-Desenvolvimento do Auto-controle.

Sendo assim, este blog e todos nossos outros projetos são montados de forma a trabalhar estas três fases, mas é bom saber que nem sempre tudo acontece nessa ordem. A parte mais trabalhada no blog Queremos Querer é a primeira, para tal missão fazemos uso do estudo de muitas técnicas diferentes, advindas de religiões e ordens iniciáticas, mas principalmente fazendo o uso da Arte.

Aqui cabe definir o que é Arte para que possamos entender um pouco melhor a relação de arte com o Autoconhecimento. Minha definição é :

“Arte é uma manifestação estética feita por pessoas que tentam representar padrões (físicos ou meta-físicos) que elas perceberam em seu meio, de modo que estimule o interesse consciencial dela ou de outras pessoas pelo padrão.”

Ou seja, o artista utiliza músicas, pinturas, esculturas, etc., para representar um padrão e as outras pessoas, ao entrarem em contato com a obra, podem perceber sua afinidade ou não com ele. Em outras palavras, ao apreciar uma obra de arte e sentir afinidade ou repulsão, as pessoas passam a se conhecer melhor sem ter que experimentar o padrão diretamente em seu dia-a-dia, é um tipo de catalisador evolutivo.

Este grupo estimula muitos tipos de produção artística (artistas sofrem muito neste país que não valoriza a Arte), divulgando gratuitamente os trabalhos da maioria dos artistas que nos procura. Quem precisar de ajuda para divulgação, envie um email para queremosquerer.grupo@gmail.com e analisaremos sua proposta. Algumas dessas divulgações podem ser encontradas aqui: , com um exercício bem legal de autoconhecimento.

Aqui no Teoria da Conspiração iniciarei uma série de textos sobre magia prática, que é uma tentativa de explicar Magia para quem nunca teve qualquer contato com esta área. Falarei sobre magia, padrões, signos, símbolos, rituais, sistemas mágicos e religiões e vocês perceberão que tudo isso está muito ligado aos 3 passos para o Auto-controle. Depois desta série, farei outra série de textos sobre um sistema mágico específico, do ponto de vista de toda essa primeira série sobre magia, assim, quem não conhece nenhum sistema pode entrar em contato com algum deles e entender como algumas coisas funcionam. O sistema escolhido é Magia Divina, que é um sistema ligado à religião de Umbanda, mais especificamente à linha “Umbanda Sagrada”. Depois disso nosso estudo será ligado à análise de algumas obras de Arte, além de trazer algumas produções artísticas ligadas ao nosso grupo. Dependendo dos comentários dos leitores, podemos conversar e discutir outras coisas, mas por enquanto vamos ficar nesta linha.

Para finalizar este texto piloto, gostaria de convidar os interessados para participar dos nossos eventos, que são divulgados pelo Lá você também poderá encontrar muitas outras coisas, como por exemplo interagir com todos os participantes do Queremos Querer. Para entrar para o grupo de gerentes é necessário passar por um processo de admissão, interessados podem enviar um email para queremosquerer.grupo@gmail.com .

Então, fecho este texto com um poema de um dos artistas e gerentes do grupo, Felipe Genuíno:

O Arremesso

Vontade é ação, não pensamento. A vontade é movimento, deslocar-se, fluir. É pôr de lado o indesejável, É aproximar o desejável: está nesse prazer.

Está além das palavras, mas as controla, estende-se a elas. Assim como se estende aos sentimentos, às ideias.

Eu escrevo sobre a vontade com um sentimento de sacrilégio. Somente a vontade fala por si e fala além das palavras, sem palavras. Toda palavra sobre a vontade é incapaz, mas qualquer palavra sob a vontade é eficaz.

Somente a vontade pode se ver, não o medo, ou o desejo, ou inferências, e se olha não como por um espelho: A vontade refletida é muito mais refratação, em palavras, vozes, gostos, cheiros e cores. Mas não são esses reflexos, está neles.

A vontade vive em todos os tempos e espaços. O que fala e pensa é o que se perde no tempo e no espaço: É o que a esparge, sendo que está por ela mesma, Como a pedra que estilhaça a lâmina d’água, e a própria água.

Vontade estilhaçada é o que estamos no momento mais do que lâmina d’água… O ideal seria sermos sempre a vontade, o arremesso.

Vai dar certo!

Um agradecimento especial a todos escritores, gerentes, ex-gerentes e ao dirigente deste grupo que nos apoiaram muito neste primeiro ano de vida do blog: Lucas, Yuri, Henrique, Felipe, Rafael, Túlio, Zeca, Gabriela, Camila, Camila, Kamila, Maria Fernanda, Fernanda, Emanuelle, Bruna, Pedro, Tatiane, Bacciotti, Luciane, Victor. Agradeço também o Raph Arrais por toda a força que tem nos dado.

10 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo
bottom of page