Forma e Conteúdo

Atualizado: 30 de abr.

Os materiais e rituais utilizados pelo magista para exercer sua Verdadeira Vontade são de grande importância, recebendo muitas vezes lugar de destaque em sites e livros que detalham minuciosamente os materiais para confecção de varinhas, talismãs, para traçar os círculos e as cores corretas das velas para este ou aquele ritual. Também é importante a maneira correta de pronunciar os encantamentos, com nomes em línguas antigas e alguns irmãos acabam inclusive em se especializar na flexão correta de verbos e na entonação correta, porém todo esse cuidado é realmente tão importante?

Diariamente utilizamos nosso lado esquerdo do cérebro, responsável pelo raciocínio lógico, os rituais servem para estimular o lado direito, o da criatividade e dos simbolismos, como já falamos várias vezes, a magia acontece realmente no lado direito do cérebro, e todas as divindades, cartas, runas, todas são símbolos para atingir nossa Verdadeira Vontade. Porém hoje temos muitas pessoas, que orgulhosamente carregam o título de magista, aprisionadas pelas formas, pelos corretos materiais e fórmulas, utilizando o que deveria ser apenas um instrumento para focar sua vontade como uma muleta para sua vontade, como algo totalmente inflexível.

Apesar de sabermos que os nomes mágicos e mantras foram conseguidos através de iluminação e pesquisa e que devem ser vibrados de maneira correta para melhor aproveitamento, eles não são a única forma de magia, nem a mais eficiente. O objetivo do ser humano é despertar sua Verdadeira Vontade e ser livre das amarras da ilusão (Maya / Malkut), e o que há quando se reverencia demais as formas é que elas, que deveriam libertar o adepto, acabam por aprisioná-lo.


Portando, meus irmãos, não tentem dobrar a colher, nem sejam escravizados pelas próprias ferramentas de libertação, peço apenas que vejam a Verdade:

 “There is no Spoon”

0 visualização0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo