top of page

Breve ensaio sobre Hermetismo e Política

Atualizado: 30 de abr. de 2022



“Iniciado discutindo política ignorando as Leis Herméticas da Polaridade e da Correspondência? O Sagrado Anjo Guardião esta vendo essa zoeira….” – Frater Alef

O iniciado está separado do mundo pelo fato de ter sido acordado para a ilusão que chamamos de realidade. O maior desafio nesta jornada é que a energia movimentada durante seu processo iniciático não se esvaeça, fazendo com que ele caia no sono novamente.

Nada é mais poderoso para incitar o sono no buscador do que o senso de identificação. Desprovido de um profundo conhecimento de si mesmo e da conexão com aquilo que tem de mais sagrado dentro de si, o iniciado se perde no mundo das formas identificando-se com ideias, pessoas, sentimentos e partidos políticos.

Uma vez identificado, o iniciado não é mais aquele que morreu e renasceu dentro de um ritual e sim a ideia, o sentimento, a justificativa…

Na política, as coisas são ainda piores pois além das emoções pessoais, somos arrastados por milhões de outras almas com a mesma força, movidas em direção diametralmente oposta a outro mar de almas, num violento conflito de ódio, ressentimento e raiva, o amigo vira petralha, coxinha, reaça, burro. Dá pra imaginar a quantas anda o plano astral ? Você esta colaborando com esta “corrupção” mental ?

O hermetismo propões o estudo de leis que ditam o funcionamento do Universo, apresento um breve estudo sobre duas delas, fica a lição de casa de ponderar sobre as demais.

O princípio da correspondência nos ensina que o que esta dentro é como o que esta fora, portanto, todos tem um coxinha e um petralha dentro de si. Este ódio declarado de um lado ao outro é a expressão da incoerência entre os múltiplos “eus” que compõe o ser, ao invés de combatidos, deveriam sem compreendidos e integrados. Os motivos que levam você a votar em x, são os mesmos motivos que levam o y a voltar em z. E daqui nos parece que não ninguém esta competindo pra ver quem é o mais honesto e sim quem é o menor pior.

O princípio da polaridade nos ensina que os extremos se tocam, e que o discurso de ambos os lados é o mesmo discurso saindo de bocas diferentes. Aqui o ser falha na busca da síntese criativa e amorosa que une os opostos em uma dimensão superior. A incapacidade de realizar síntese se transforma num desejo inconsciente de eliminar o que é diferente, quanto maior o antagonismo maior o nível de inconsciência.

A energia gasta debatendo somente os problemas e falhas do outro, é energia que não está sendo gasta no desenvolvimento de uma solução nem nas suas próprias qualidades.

Dentro da bolha de sabão do Samsara o homem vê tudo através do próprio reflexo, especialmente tudo aquilo que lhe parece contrário.

-Chay

11 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Reflexão

bottom of page